Followers

Filmes

Loading...

Sunday, January 17, 2010

Fragmento galaxial












Capítulo 01


Todo silêncio da força do tempo se encontra nessa intenção, silêncio, pureza imaculada, fortalecimento e sangue quente. No começo tudo é água silenciosa, com os deuses escondidos nela.

Tudo acabou de começar, a cidade em seu vapor liquefeito, num Estado lastimável, continua a funcionar. O atividade do plantão está me esperando para solitário chegar até o cume da colina, no caminho me socializo com Batoré, com as cabras e o cavalo, todos soltos no mato. As galinhas ciscam, o gavião de cima da árvore observa, é meio dia, hora do almoço.

Meus braços giram, meu corpo levita, enterrado nas profundezas da terra, minhas raízes me conectam, pairo depois do sol dourado, vivo além dos três estados, onde quero, com o rei, a rainha & todo o império.

A doença se propaga em linha reta, desordenadamente sincrônica com a resposta do eco dos movimentos dos corpus iluminados, é a vez de outro ciclo, o antigo caminho parece mudar mas é apenas outro ângulo do mesmo. Os astros flutuam, o grande planeta se aproxima, passo as matérias em viagem descontroladas, meu corpo queima, meu espírito continua de braços abertos pelo universo. O girador passa num cometa, as formas geométricas de cores vivas atuam com os numinosos pequeninos, o cavalo pula a janela comigo montado nele, o idioma codificado começa a fazer sentido pra mim.

Saturday, January 16, 2010



Eliane Duarte

o retorno





não sou artista, sou um falsário das minhas idéias em decomposição. o meu tesão é o seu caminho, sua alucinação, meu vinho, minha loucura, sua libido, meu sonho, sua putaria, tudo esturdindo!




do fundo do calabouço, antes da sexta porta, volto. escalo descalço, a água do poço me jorra, entre a árvore e a cachoeira, menina brincante brota das profundezas, ao lado do velho no trono de marfim, guiados pela estrela azul, rumo as portas do sol e a terra dos sonhos.